sexta-feira, 8 de novembro de 2013

ESTÓRIAS OCEANICAS - 12

Já abordado no nosso Livro do (Per)curso, vou adiantar algo mais sobre a nossa chegada a New Bedford. Esta cidade, na altura com a maior Comunidade Portuguesa, foi a última visita aos "States".
Publicava-se na nossa língua um jornal diário de nome "Diário de Notícias". Estavam milhares de Famílias Emigrantes no cais para saudar a Sagres; havia também uma banda de música só composta por Cabo-Verdianos que tocava a "PORTUGUESA", mas em ritmo das marchas americanas.
A Barca fazia-se ao cais, aproada a este e na sua parte final só com máquina. O Imediato informava "cais a 50 metros", o Comandante respondia pelo ETO: "Recebido". E a Barca a aproximar-se, e o Imediato a informar sucessivamente: o lais do Gurupés a 20 metros do cais, o lais do gurupés a 10 metros, o lais do gurupés sobre o cais, sempre com o navio em boa marcha. O Comandante dá ordem para a máquina "a ré toda a força" mas a corrente do telégrafo salta e a ordem não chega à máquina. É então que o Penico da Máquina ( creio eu) que estava no Tombadilho corre até à porta da casa da máquina e grita a ordem do Comandante, mas era já tarde demais. A banda de música fugiu, largando os seus instrumentos mais pesados, o Imediato na sua habitual calma informa: "o navio entrou pelo cais"; o Comandante mantendo a sua compostura responde "Recebido, o sr. Imediato pode passar a rejeira de vante". E assim atracou a Sagres em New Bedford deixando uma marca no cais que era revestido a madeira. Em seguida ouvimos muitas exclamações dos nossos emigrantes dando vivas a Portugal e à Sagres.


quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Blogue interessante

O blogue das antigas alunas de Odivelas está muito bem feito e merece uma visita. Está em luta contra a Berta, Alguidar e Passos. É o seguinte: www.blogdoio.blogspot.pt .
Faço votos para que o mosteiro de Odivelas não venha a ser convertido em escola de hotelaria.

terça-feira, 5 de novembro de 2013

O Curso "OC" na revista da Armada


Na sua edição de Novembro, a RA refere a cerimónia de encerramento das comemorações do cinquentenário da nossa entrada para a Escola Naval, referência que agradecemos. Quem quiser ler o apontamento, publicado na página 29 da revista, pode seguir esta ligação.