sábado, 12 de outubro de 2013

As Ilhas Encantadas, o filme!


Este assunto já foi tratado no nosso blogue em Março de 2006 (já lá vão mais de 7 anos) ... podem ver a "onda" respectiva AQUI. Mas, no seguimento do lançamento do (Per)Curso, voltei a lembrar-me desta tão "famosa" película (rodada, parcialmente, na Sagres em 1964, há quase 50 anos). As maravilhas da técnica permitem vê-la outra vez, desta feita através do YouTube. Quem nisso estiver interessado pode seguir esta ligação (os primeiros 15 minutos trazem boas memórias).

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Boatos

Nos bastidores militares corre o boato que Valentim Loureiro pediu a revisão da sua carreira militar com vista à promoção a coronel. Desconhece-se qual o grau de veracidade desta notícia.

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Castanhas assadas

(Para ampliar, "clicar" na imagem)

Ontem, a caminho do Almoço OC, passei pelo Rossio. Estava um calor dos demónios mas, mesmo em contra-ciclo (a quanto obrigas, Outono), já se viam vendedores de castanhas assadas. O que me chamou a atenção foi o carrinho das ditas, em folha metálica de não sei quê, a condizer com a panela da assadura em puro zinco (?) ... será que as castanhas, propriamente ditas, também evoluíram? Para onde foram o barro e a madeira? Salva-se o boné do freguês ... vivó!!!

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Mais visões




















Almoço OC (08Out13)

O recomeço




Como sempre, decorreu bem animado ...

Nota: a) Para ampliar, "clicar" sobre as imagens.
         b) Para aceder às fotos, individualizadas e transferíveis, podem seguir esta ligação.

Perdão da dívida

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

PENSÕES DE SOBREVIVÊNCIA


                         
                          MARCELO CAETANO E KARL MARX, A MESMA LUTA!
 

domingo, 6 de outubro de 2013

ESTORIAS OCEANICAS - 11

Continuando o périplo por portos americanos fundeamos ao largo de Bristol. Vivia nesta cidade um emigrante português de grande prestígio e com um elevado valor económico, sendo muito respeitado pelas autoridades locais, era o Sr. Ralph Brito. Ofereceu nos uma recepção em sua casa. Depois de desembarcarmos em terra deslocamo-nos a pé para sua casa no meio de uma multidão que nos saudava entusiàsticamente. Chegados à sua mansão e depois dos cumprimentos formais o Sr. Brito levou-nos até à sua piscina e disse que aproveitássemos para tomar uma banhoca. Havia no balneário
calções de banho de várias cores e feitios para nós estrearmos. Foi um regabofe. Depois do banho dirigimo-nos ao local da refeição e deparamo-nos com uma enorme nessa cheia de petiscos; dava-se uma volta à mêsa e ficávamos cheios, mas houve que conseguisse dar duas voltas. Depois veio a refeição pròpriam ente dita, muito bem servida e à base de produtos portugueses ( aliás o Sr Brito tinha uma cadeia de "supermarkets"). Acabado o repasto regressamos a bordo para retomarmos a nossa viagem até Providence. Em Bristol foi a mais curta permanência num porto mas foi necessário para mostrar a gratidão de Portugal a esse Emigrante. Creio que em 1966 ele veio a Portugal e esteve a jantar com o então Cte. Horta.