sábado, 18 de maio de 2013

Sem palavras


terça-feira, 14 de maio de 2013

PACTA SUNT SERVANDA

PACTA SUNT SERVANDA
 
Uma das causas da superioridade da burguesia liberal, ainda que monárquica, sobre o absolutismo foi a de levar, sempre, como questão de honra o cumprimento dos contratos livremente formalizados, ainda que só de aperto de mão. Ainda hoje o nosso direito comtem a "justificacão notarial", processo que mais não é que reconhecer a bondade da transmissão de propriedade só de de boca (honrada).
 
 
Assim o capitalismo superou, até eticamente o feudalismo. Portugal sempre foi inovador pelo que me interrogo se o actual Governo ao varrer para de baixo do tapete o principio de que os contratos são para serem cumpridos não estará a abrir uma nova época  que muito engrandecerá a Humanidade.
 

domingo, 12 de maio de 2013

Capitão de mar-e-guerra Mário Baptista Coelho

Faleceu o Capitão de mar-e-guerra Mário Baptista Coelho, o Bill para os amigos e conhecidos de todos os países. Era, provavelmente o português mais conhecido da NATO, onde trabalhou no International Staff muitíssimos anos. Foi oficial de comunicações do Afonso de Albuquerque e foi feito prisioneiro na Índia. Casado com a Monique, uma francesa da Bretanha, tinha ali a sua segunda pátria. Para todos os portugueses que passaram por Bruxelas ele era a referência, a memória e o guia. Antigo aluno do Colégio Militar, foi o animador dos jantares anuais de ex-alunos em Bruxelas, onde chegou a levar o antigo capelão do Colégio para o convivio. Era respeitado e a sua competência reconhecida pela comunidade "comunicativa" da NATO, que viu, anos a fio, a sua assinatura nos documentos do Comité de Comunicações e Sistemas de Informação.
Paz à sua alma.