quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Fundação Champalimaud



Só hoje dei por ela (se calhar já lá está há muito tempo). Em frente à Fundação Champalimaud, que está sedeada em Lisboa, capital de Portugal e onde, por enquanto, se fala português podemos ler "Champalimaud Centre for the Unknown". Eu sei que já perdemos uma parte importante da nossa independência mas será isto correto? Será isto legal? Alguém pode fazer o favor de me elucidar?

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Curiosodades - 2

No Diário da República n.º 186, 2ª Série, Parte C, de hoje, foi publicada a Listagem n.º 88, relativa a subsídios concedidos no 1º semestre de 2012 pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional, com um montante total de 38.638.573,06 €.

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Visita BNL. As salvas

No final do almoço na BNL tivemos o grato prazer de ouvir umas entusiásticas "salvas" de artilharia dirigidas com extraordinária competência por um jovem 2º Ten cujo nome não foi oportunamente referido por absoluto desconhecimento. Felizmente que o JTA supriu essa falta. O nome do oficial em causa é Borges Mendes. Graças ao Allen temos uma prova fotográfica do momento:


Imediatamente o VLR, talvez o artilheiro mais antigo presente, reconheceu o feito e cumprimentou efusivamente o brilhante executante! Felicidades para ele e que possa sempre manter este entusiasmo durante toda a sua carreira na Marinha.


domingo, 23 de setembro de 2012

Kizoa. Algumas "dicas".

Após "ondear" as imagens da recente visita à BNL usando um apresentador de "slides" chamado Kizoa, recebi algumas reclamações tipo "Kizoa nunca mais!!!". Até encontrar uma solução de visualização mais cómoda aqui vão algumas "dicas" que ajudarão (espero) os menos experientes nestas andanças e que vos transportarão a uma mais ampla zona de conforto. Segue-se uma pequena demonstração.


Se colocarem o ponteiro sobre a imagem aparecerão, a meia-nau (BB e EB), duas setas tranlúcidas que vos permitem avançar (para a imagem seguinte) ou recuar (para a imagem anterior) sem qualquer transição. As setas tornar-se-ão mais visíveis se colocarem o ponteiro sobre elas.
Em baixo aparecem, também, 3 símbolos a saber (a começar à esquerda): uma seta para iniciar a apresentação, depois 2 traços verticais para parar a apresentação em qualquer imagem e, finalmente, mais à direita a possibilidade de usar o ecrã inteiro (tela cheia como dizem os brasileiros). Para sair deste modo basta premir a tecla "ESC" (escape). 
Espero que estas sugestões ajudem ... desejo a continuação de um bom domingo na companhia de boas visualizações!!!