sábado, 18 de fevereiro de 2012

Somos ou Não Somos Diferentes? - Parte 2

Numa interpretação muito pessoal do meu contrato de trabalho com a Pátria, considero que:

1. A minhe obrigação é matar e morrer, em defesa da Pátria, onde e quando a Pátria assim o determinar.

2. Neste contexto, não é previsível que seja admitido que eu só possa mater e morrer, em defesa da Pátria, das 09:00 às 17:00 horas, dos dias de semana, com excepção do intervalo, para almoço, das 12:00 às 13:00 horas, nem que eu não pudesse matar e morrer, em defesa da Pátria, aos Sábados e Domingos, nem durante os 22 dias de férias a que tivesse direito.

3. É igualmente improvável que eu tivesse direito a receber horas extraordinárias se, por acaso, eu tivesse de matar e morrer, em defesa da Pátria, fora do horário normal de trabalho.


Uma vez mais, desafio, quem quer seja, a apresentar-me um contrato de trabalho equivalente.


Jorge Beirão Reis escreve de acordo com a antiga ortografia.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

PESCO and British-French military co-operation | European Geostrategy

PESCO and British-French military co-operation European Geostrategy
O artigo acima mostra como não vai ocorrer a cooperação militar europeia prevista no tratado de Lisboa. A força expedicionária franco britânica já é quase uma realidade, que já deu provas na Líbia.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

O almoço de hoje visto pelo JTA

Primeiro, a sempre muito apreciada tendência retratista do mestre fotógrafo.


Depois, a fase generalista :


Como sempre, um primor!!! Já sabem que para ampliar, basta "clicar" nas imagens.

Almoço OC (14Fev2012)

Foi servida uma sofisticada especialidade, rara e sempre muito apreciada: bife com ovo a cavalo, batatas fritas e um pouco de salada de alface. Toda a gente gostou muito.



(Para ampliar, "clicar" sobre as imagens)

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Sagres




Quarenta e oito anos depois voltei a entrar na "Sagres", só que desta vez ia acompanhado dos netos. Notável a arrumação, o arranjo, a limpeza e a simpatia com que todos os elementos da guarnição recebiam os visitantes. Assinalável a longa bicha no cais (mais de 300m) dos que pretendiam entrar, para além do navio a permanentemente a abarrotar . Fez-me meditar que, afinal, as pessoas continuam a gostar e a interessar-se pela Marinha, talvez mais do que algumas personalidades deste País querem fazer passar.

Sacadura Cabral

Para divulgação, especialmente dirigida aos OCeanos que prestaram serviço no N.R.P. "Cte Sacadura Cabral, aqui vai um texto retirado de "A Voz da Abita (na Reforma)":


SACADURA CABRAL – o Homem, o Navio
Um grupo de oficiais que prestaram serviço no N.R.P. “Cte. Sacadura Cabral”, dando corpo a uma iniciativa sugerida pelo então oficial Imediato da primeira guarnição, vai levar a cabo a organização de um encontro, aberto a todos os oficiais que, ao longo de cerca de 40 anos, prestaram serviço naquele navio da nossa Marinha.
Este evento, que decorrerá, em 12 de Maio p.f., na vila de Celorico da Beira, pretende, por um lado, constituir-se como uma muito singela e informal homenagem, de Camaradas para Camarada, ao Comandante Artur de Sacadura Freire Cabral, que, com o Almirante Gago Coutinho, assinou uma das mais prestigiantes páginas da História de Portugal e da Marinha ao concretizar, há 90 anos, a Primeira Travessia Aérea do Atlântico Sul (entre 30 de Março e 17 de Junho de 1922); igualmente, procura contribuir para perpetuar a imagem e a “vida” do Navio que orgulhosamente ostentou o nome daquele Herói nacional, proporcionando ao mesmo tempo o reviver de muitas histórias, vividas e protagonizadas por todos aqueles que se puderem disponibilizar e associar à iniciativa.
Em termos gerais, do encontro constará a realização de uma breve cerimónia, junto ao busto de Sacadura Cabral, existente na praça com o seu nome, a que se seguirá um almoço, a decorrer numa unidade hoteleira local.
Estão criadas condições especiais para o transporte dos participantes que o desejem, sendo muito bem vinda a presença de familiares, apenas, para estes, com eventual problema de disponibilidade no transporte citado.
Finalmente, solicita-se a todos os interessados que contactem: cmg Vaz Ferreira (            936065318      , RTM 324684); cmg Borges Gaspar (            213217605      , RTM 329602); cmg Rocha de Freitas (            912185047                  210977327      , RTM 305227) ou através do mailrevista.armada@marinha.pt  e que, igualmente, ajudem a divulgar esta iniciativa; posteriores elementos de pormenor, relativos ao programa, serão oportunamente indicados pela via no momento mais adequada.