quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

BOAS FESTAS


Aproxima-se mais um Natal, época em que procuramos ver tudo mais cor de rosa, em que somos mais tolerantes e temos mais esperanças. Os meus votos a todos os Oceanos são que assim seja na companhia das vossas famílias. Que o ano de 2012, em que fazemos 50 anos que nos conhecemos e iniciámos uma caminhada profissional e uma grande amizade, possa ser de paz, saúde, e que um dos Reis Magos não nos venha cobrar mais impostos. Um abraço sincero a todos.

domingo, 11 de dezembro de 2011

A agonia da Capelo

(Para ampliar, "clicar" na imagem)

Já não sei quem o disse pela primeira vez mas é sabido que "os navios têm alma". Vem isto a propósito de em visita recente à extremamente bem cuidada BNL ter eu sido "presenteado" com a visão desoladora do que resta da ex-NRP "Hermenegildo Capelo", navio entregue à Marinha em 25 de Abril de 1968 e dispensado do serviço em 2004. Para mim a visão é bem mais desoladora do que para um qualquer observador já que pertenci à primeira guarnição desta elegante e orgulhosa fragata onde naveguei cerca de 7000 horas e vivi praticamente durante 4 anos (de 1968 a 1971). Embora tivesse estado embarcado noutras situações, este foi (e será) o "meu" navio ... com ele estive em França e Inglaterra, na Madeira e Porto Santo, nos Açores (até às Flores e Corvo), em Cabo Verde, S.Tomé e Príncipe, Angola e Moçambique, ambas de norte a sul. Não se pense que foi sempre um mar de rosas, não senhor, houve momentos bons e menos bons que me proporcionaram ensinamentos e experiências importantes para toda a vida, foi uma verdadeira Escola onde sempre aprendi com os muitos camaradas que encontrei e onde fiz alguns amigos que ainda conservo e muito admiro e que nunca esquecerei. Podem pois imaginar o meu estado de espírito quando vi a sua carcaça estropiada encostada a um canto da Base, qual animal mortalmente ferido a agonizar, sim, a agonizar pois os navios têm alma e só sossegam quando regressam às profundezas do reino de Neptuno.
Quis esquecer esta triste imagem e lembrei-me dos bons velhos tempos, lembrei-me de em 1969, no 20º aniversário da OTAN, em Southampton, a Capelo ter participado nas cerimónias. Vejam a bela imagem da então praticamente novinha em folha fragata, com todos os seus equipamentos, de silhueta suave e equilibrada que ao longo do tempo foi sendo alterada (o Morteiro de 305 mm e a Peça de 100 mm nº2 desapareceram).
Ouvi dizer que a espera lugar de destaque num museu submarino, afundada ao largo de Portimão ... espero bem que assim seja de modo a que o "meu" navio possa finalmente descansar em paz e com a dignidade que merece.