sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Obrigado

Muito sensibilizado agrdeço a vossa lembrança por ocasião do falecimento de minha Mãe.
Esperado, mas custa sempre. Mas como diz o nosso lema "Passado não é o que passa mas o que vai ficando". E neste caso fica muito.
Abraço amigo para todos
Temes

Constituição da República Portuguesa

Com a devida vénia, transcrevo de um artigo de opinião - Golpe de estado anti-constitucional - de César Princípe (jornalista e escritor)

"Estatuto dos Militares das Forças Armadas

Artigo 7.º Juramento de bandeira. O militar, em cerimónia pública, presta juramento de bandeira perante a Bandeira Nacional, mediante a fórmula seguinte:Juro, como português e como militar, guardar e fazer guardar a Constituição e as leis da República, servir as Forças Armadas e cumprir os deveres militares. Juro defender a minha pátria e estar sempre pronto a lutar pela sua liberdade e independência, mesmo com o sacrifício da própria vida.

Os militares são os únicos servidores da Pátria que juram dar a vida pela sua liberdade e independência. Outros juram cumprir as funções e lealmente servir. Os militares fizeram uma revolução: derrubaram uma ditadura retrógrada e colaboraram na implantação de uma democracia avançada, que assenta em quatro pilares: o político, o económico, o social, o cultural. Três pilares estão profundamente abalados: o económico, o social, o cultural. Resta o político. Mas um regime democrático não se sustém sem base económica, social e cultural. Os militares cumpriram as suas promessas perante o Povo Português. Outros prometeram e prometem e não cumpriram nem cumprem."

"Após uma leitura comparada do Texto Fundamental e do real quotidiano, da narrativa da Carta Magna face à sucessão e acumulação de atropelos, num tempo de retrocesso democrático, soçobro da soberania e da independência, défice da justiça social, compete aos cidadãos defender os seus direitos num Estado de Direito e às instituições não corroídas cumprir e fazer cumprir a Constituição da República Portuguesa."

O confisco


Quem ainda tinha algumas dúvidas sobre o carácter permanente dos "cortes temporários" dos subsídios de férias e natal deve ter ficado completamente esclarecido depois de ouvir a conversa preparatória de Passos Coelho e Miguel Relvas de ontem. Não sei o que me surpreende mais, se a desfaçatez com que de uma penada e de surpresa se apagam direitos legalmente adquiridos ao longo de muitos anos, se a calma e mansidão com que a medida é recebida pela generalidade da população atingida. Algumas (poucas) vozes se levantam contra este estado de coisas. A posição da Associação Sindical dos Juízes Portugueses é muito clara e pode ser lida neste comunicado de 21 de Outubro donde realço o ponto 3 : "A eliminação, disfarçada de suspensão duradoura, dos subsídios de férias e natal de quem exerce funções no sector público constitui uma medida violenta, injusta, discriminatória e flagrantemente violadora da Constituição, configurando um imposto ilegal, um verdadeiro confisco do rendimento do trabalho."
E depois, e sem qualquer surpresa, já começamos a ver as fintas e fugas de vários actores entre os quais os bancários, a TAP, a EDP e os próprios deputados. Será que somos todos iguais ... ou há uns que são mais iguais que outros? Os juízes também dizem que o Governo "deve unir os portugueses e não dividi-los ... deve mobilizar todos os portugueses e não retirar-lhes a esperança no futuro e não pode nem deve ignorar que há princípios fundamentais que um Estado de Direito tem de respeitar."

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Grécia sofre!

Sobre a conquista da Grécia pelos romanos escreveu Horácio (Epistula. II, 1. V. 156)

Graecia capta ferum victorem cepit et artes intulit agresti Latio

Que se pode traduzir assim:

A Grécia vencida venceu o feroz vencedor e trouxe as artes para o agreste Lácio

Neste século XXI de nada lhe valeram as artes face aos ferozes germanos e ao Euro (Marco)

Falecimento (informações complementares)

Relativamente às cerimónias fúnebres da Srª. D. Juliana Temes de Oliveira, informo;

- Hoje, dia 27, será rezada uma missa de corpo presente, na Igreja do Santo Condestável, às 21 00h.

- Amanhã, dia 28, será rezada outra missa pelas 10 00, na mesma igreja.

- O funeral sairá por volta das 11 00, para o cemitério dos Prazeres.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Estou Contra, Visceralmente Contra

Li com espanto, num artigo do Diário Económico de hoje, cuja cópia transcrevo com a devida vénia, que os "sindicatos" dos militares se querem manifestar no próximo dia 12 de Novembro, mas querem fazê-lo separados dos outros manifestantes, incluindo os das forças de segurança.
.
Concluo, tavez erradamente, que, agora, os "sindicatos "dos militares são elitistas e não querem misturar-se com outros manifestantes.
.
Lembro-me que, em tempos idos, os "sindicatos" dos militares se manifestavam escondidos atráz das saias das mulheres.
.
Porque é que os "sindicatos" dos militares não se auto-extinguem?
.
Jorge Beirão Reis escreve de acordo com a antiga ortografia,

Falecimento

Chegou-me há pouco a triste notícia do falecimento da Mãe do nosso camarada "OCeano" Temes de Oliveira.

O corpo estará em câmara ardente na Igreja do Santo Codestável a partir de amanhã, 5ª feira, PM.

O funeral será na sexta-feira.

Ao nosso camarada e sua Família, em meu nome e do curso OC, sentidos pêsames.

Para o Temes, um grande abraço de conforto e solidariedade nesta hora definitiva para todo o ser vivente, mas sempre muito triste e dolorosa.

Que descanse em paz a Srª sua Mãe.

Conselho de Estado


Depois de reunidos durante mais de 6 horas para discutir "Portugal no contexto da crise na Zona Euro" os Conselheiros de Estado produziram um comunicado inócuo apelando a "um espírito de diálogo construtivo" e enunciando uma série de banalidades, não acrescentando nada à actual situação nem propondo qualquer medida inovadora. Dos 19 membros do Conselho, 10 são PSD (ou conotados com), 5 são PS, 1 é conotado com o CDS e 3 "não sei". Contando com o PR estiveram presentes 5 ex-presidentes do PSD além do que está em exercício ... alguém mais acha que a balança está um pouquinho desequilibrada?

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Nós e a saúde

Nesta nossa idade em que a saúde é uma preocupação, notícias contraditórias vêm baralhar certezas. Diz esta semana a Time que os homens saudáveis não devem fazer o teste PSA, indicador de cancro na próstata, que milhões de homens com mais de 50 anos fazem anualmente. Em muitos casos os testes positivos podem indicar somente a existência de um tumor de crescimento lento, que não necessita tratamento, ou ser um falso positivo. O nível de PSA pode também subir quando a próstata aumenta de volume devido ao processo de envelhecimento. Estes homens submetem-se muitas vezes a biopsias e cirurgias desnecessárias que podem ser perigosas.
Noutro artigo afirma-se que a toma de vitamina E, que muitos tomam para a vista, aumenta o risco de câncro da próstata.
Enfim, podemos continuar descansados...