sexta-feira, 5 de novembro de 2010

CEMA

Segundo o D.N. o V.Alm. Saldanha Lopes vai ser nomeado CEMA por proposta do governo. É a escolha certa e uma distinção bem merecida pelo nosso camarada e amigo.
Desejamos-lhe as maiores felicidades nestes tempos difíceis e muitos parabéns.

domingo, 31 de outubro de 2010

Políticos e Políticas!

GNR - Unidade de Controlo Costeiro

Lisboa, 27 Out (Lusa) – O presidente da Comissão de Defesa Nacional, José Luís Arnaut, criticou hoje a “duplicação de meios” da Guarda Nacional Republicana, através da Unidade de Controlo Costeiro e da Marinha Portuguesa, durante a visita parlamentar à base do Alfeite.

Orgânica da Guarda Nacional Republicana aprovada na AR, em 19-09-2007, com os votos a favor do PS e PSD, a abstenção do CDS-PP e os votos contra do PCP, BE e PEV:

http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheIniciativa.aspx?BID=33486

SECÇÃO III

Unidades especializadas, de representação e de intervenção e reserva

Artigo 40.º

Unidade de Controlo Costeiro

1 — A UCC é a unidade especializada responsável pelo cumprimento da missão da Guarda em toda a extensão da costa e no mar territorial, com competências específicas de vigilância, patrulhamento e intercepção terrestre ou marítima em toda a costa e mar territorial do continente e das Regiões Autónomas, competindo-lhe, ainda, gerir e operar o Sistema Integrado de Vigilância, Comando e Controlo (SIVICC), distribuído ao longo da orla marítima.

2 — A UCC é constituída por destacamentos.

3 — O comandante da UCC tem o posto de major-general ou, quando o nomeado for oficial da marinha, contra -almirante, e é coadjuvado por um 2.º comandante

“in”:Diário da República, 1.ª série — N.º 213 — 6 de Novembro de 2007

Novas armas e instrumentos de dominação”.

Responsabilidade social dos trabalhadores científicos

"Gaugin, que sentou a sua Eva junto à 'árvore da Ciência
do bem e do mal', tapando os ouvidos para ignorar o
sussurrar encantatório da serpente"

Submarinos

Submarinos reformados passam a museus em Viana e Cascais:


Submarinos

ESTADO DEVE VENDER OU ALUGAR OS SUBMARINOS”


A par da necessária “redução da despesa pública, começando pelo despesismo e pelo desperdício público”, Portugal “tem de ver se tem alguns activos para vender ao estrangeiro, de modo a aumentar a receita pública e a reduzir a dívida pública e a dívida externa”, avisa Miguel Cadilhe.


Instado a elencar alguns exemplos, o ex-ministro das Finanças, numa visão em tudo coincidente com a defendida há dias pelo Bloco de Esquerda, não hesita: “Portugal deve vender os submarinos”. Diz Miguel Cadilhe que não sabe como está “o mercado secundário, em segunda mão, dos submarinos”, mas assegurando que está a “falar a sério e com todo o sentido de responsabilidade”, defende que Portugal deve tomar essa opção, “desde que o preço não venha implicar um prejuízo severo”. Se a venda for “pouco aconselhável por razões de preço”, recomendaria “alugar os submarinos”.


Recorde-se que Portugal já recebeu um dos submarinos – o “Tridente” - e prepara-se para receber, “ainda este ano”, de acordo com o ministro das Finanças, o segundo – o “Arpão” -, dos estaleiros alemães da HDW. Os dois navios custam ao Estado português 1030 milhões de euros.

“in” Vida Económica 29-10-2010

“ESTADO DEVE VENDER OU ALUGAR OS SUBMARINOS”

Halloween


Para animar a noite das bruxas. Isto do Haloween substituiu o pão por Deus, que é amanhã.