sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

EIS A VERDADE?


"Em visita ao Afeganistão, o secretário de Estado da Defesa anunciou que Portugal vai reforçar o seu contingente neste país, passando dos actuais 74 militares para 110 em 2009. Este reforço é feito num contexto em que aumentam as baixas militares das forças da NATO, tendo 2008 sido o ano mais sangrento desde a ocupação do país em 2002. "Os talibãs adaptam-se constantemente", afirma o Comandante português no terreno.
"Actualmente temos cerca de 70 elementos, o C-130 [destacamento de cerca de 40 elementos e uma aeronave] vai retirar mas, em 2009, esse número subirá para cerca de 110 elementos, portanto vai haver um reforço efectivo da nossa presença", garantiu à Lusa o secretário de Estado João Mira Amaral, em visita às tropas portuguesas no Afeganistão.
Portugal tem actualmente 74 militares na missão da ISAF em terras afegãs, divididos entre um destacamento de 45 militares com uma aeronave de transporte logístico Hércules C-130 e mais 29 em funções no Operational Mentoring and Liasion Team (OMLT) - 20 da Força Aérea, 6 da Marinha e 3 do Exército Português.Em declarações à Lusa, o comandante da força portuguesa que está em Cabul, tenente-coronel Rodrigues, afirmou que o centro da capital está a ser afectado por "muitos incidentes" com talibãs, explicando que estes estão em "constante adaptação""Desde o início de Novembro já houve 45 incidentes no centro de Cabul", informou o comandante da força portuguesa, acrescentando que nos últimos meses as forças internacionais e afegãs "têm tido bastante contacto" com as insurreições talibãs, que têm resultado em baixas quase diárias.Esta semana um soldado francês morreu depois de pisar uma mina a menos de 10 quilómetros da cidade. Há cerca de um mês, no início de Novembro, numa emboscada a cerca de 20 quilómetros da capital do Afeganistão, mais 10 soldados franceses morreram ao serem surpreendidos por cerca de uma centena de talibãs.
Segundo o tenente-coronel Rodrigues, "ataques suicidas, emboscadas e minas" são as ofensivas mais comuns contra as forças da NATO e da coligação norte-americana. E adiantou também que "no centro de Cabul os acidentes de trânsito normalmente transformam-se em manifestações".Os 272 militares mortos no Afeganistão e o avanço constante do domínio talibã no país fizeram de 2008 o ano mais sangrento desde o início da missão da Força Internacional ."



Nesta noticia até chamam ao homem Mira Amaral. Eu a isso nunca me atrevi

Um bom museu

Recomendo vivamente uma visita ao Museu das Comunicações onde está documentada toda a história das telecomunicações e correios em Portugal, num espaço moderno e agradável. Acresce que tem uma exposição temporária de comunicações militares em Portugal, com muito material que nos é familiar e outro mais antigo. Não precisam de ser comunicativos para gostar...
Fica na Rua do Instituto Industrial, ali entre o Cais do Sodré e Santos.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

A NOSSA MISSÃO

A participação militar portuguesa na missão da Força Internacional de Assistência à Segurança (ISAF) no Afeganistão vai ficar reduzida a um décimo do esforço inicial, cerca de 300 militares, que passarão a menos de trinta antes do Natal.
Segundo dados fornecidos pelo Estado-Maior General das Forças Armadas (EMGFA), Portugal tem actualmente na missão da ISAF, liderada pela NATO desde 2003, um conjunto de 74 militares, distribuídos por um «destacamento de 45 com uma aeronave de transporte logístico Hércules C-130», a que se somam mais «29 militares no Operational Mentoring and Liasion Team (OMLT) - 20 da Força Aérea, 6 da Marinha e 3 do Exército Português».
Com o fim da participação do destacamento do C-130 antes do final do mês de Dezembro, Portugal passa a contar com apenas 29 militares em território afegão, a mais baixa participação desde o início da missão da ISAF, em 2002, primeiro ano em que foram enviadas tropas portuguesas para o Afeganistão.
Portugal começou por enviar cerca de 300 militares, tendo este número sido progressivamente reduzido ao longo dos últimos anos, para aproximadamente 150 militares a partir de 2005 e uma redução mais significativa este ano, quando seguiu para Cabul a equipa de 45 militares e do C-130.
Em declarações à agência Lusa, o antigo porta-voz da ISAF, o general português Carlos Branco, defende que a participação portuguesa está «enquadrada dentro das prioridades da Aliança Atlântica», acrescentando que houve «uma alteração qualitativa da participação portuguesa», que alterou a tipologia da sua participação militar.
Questionado sobre se prevê um aumento da participação portuguesa em 2009, o general Carlos Branco preferiu «não comentar políticas do Estado português».
O ano de 2008 teve o balanço mais negativo na história da missão da ISAF, com 272 militares das forças internacionais mortos - da NATO e da coligação norte-americana.
Alguns relatórios de grupos de reflexão especializados internacionais e o aumento de atentados e ataques contra os militares da ISAF indicam um aumento do domínio talibã no Afeganistão, o que tem levado vários quadros superiores da NATO a apelarem a um reforço militar naquele país.

ASSIM NÃO DÁ

O CDS (mas podia ser outro qualquer) , perante a crise e a onda de criminalidade que se verifica , "atreveu-se" a propor uma lei em que se tomariam algumas precauções enquanto durassem os processos, para além de se promulgar uma "carta" do imigrante , que desse algumas garantias a quem o acolhe.
Parece lógico , razoável e salutar.
É só ler. Nada tem de mal , vergonhoso , xenófobo , fascista , inóquo , etc.
Que os Partidos de extrema esquerda e esquerda votem contra e chamem nomes , já nos vamos habituando , mas o PSD...
Tudo isto me faz lembrar a "ala liberal" na primavera Marcelista. Tudo o que propunha era chumbado e vaiado.
Estamos na mesma. Ou pior

Conferências na Fundação Calouste Gulbenkian

Como já vem sendo habitual, transcrevo a notícia recebida da Fundação Calouste Gulbenkian.

Um abraço


"O Serviço de Ciência da Fundação Calouste Gulbenkian, realiza no Auditório 2 da Fundação Calouste Gulbenkian (Av. de Berna, 45 A) a conferência – EVOLUÇÃO E BIOGEOGRAFIA: PORQUE HÁ TANTAS ESPÉCIES NA TERRA? – que terá lugar no dia 16 de Dezembro, às 18h00, e será proferida pelo Prof. NUNO FERRAND da Universidade do Porto. Teria muito gosto em que estivesse presente nesta iniciativa.

Poderá também assistir em directo através do site: http://live.fccn.pt/fcg/ e enviar as suas questões (darwin@gulbenkian.pt) que o orador responderá no final da sessão"

Finalmente, percebi!

Da capa da revista Visão, de hoje, reproduzo, com a devida vénia, parte do texto de capa:
"Nove dos portugueses mais ricos perderam 9 952 000 000 euros em 2008...".

É, assim, de toda a justiça que as autoridades deste jardim à beira mar plantado ajudem estes coitadinhos!

Razão tinha o OCeano Grillo quando, em 1975, perante uma "manif" gritando na Rua do Arsenal "Os ricos que paguem a crise", retorquiu: Não, os pobres que paguem a crise, por duas razões - primeira, porque estão habituados e segunda porque, sendo muitos, não se nota tanto!

Sobre a crise, recomendo a leitura do artigo de opinião de Ricardo Araújo Pereira, na secção "Boca do Inferno" desta mesma revista, intitulado "A Crise Está em Crise"

Isto é que vai uma crise!!!

Ainda o almoço (OC) do dia 09Dez08

Para complementar a reportagem do Allen aqui vão mais algumas fotos.

BubbleShare: Share photos - Play some Online Games.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

COISAS BOAS


3 Deputados da Comissão Parlamentar de Defesa, Dr. Rui Gomes da Silva , Coronel Marques Junior , Dr. João Rebelo.
Plateia de excelência.
No Instituto Amaro da Costa.

Almoço OCeano de 9.12.2008

A pedido do autor, Trigo Allen, aqui estão fotos do nosso almoço de ontem.

BubbleShare: Share photos - Easy Photo Sharing

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Almoço OC (09Dez08)

Foi durante o último almoço OCeânico, enquanto os parceiros degustadores aguardavam a chegada da "meia-desfeita (de bacalhau)", que um mais inspirado comensal decidiu dar largas ao seu talento pictórico e elaborar, usando pincel metálico de quatro pontas e espátula de risco ao lado, uma interessante e delicada obra de arte, uma singela natureza morta, que a todos encantou. La voilà!!!

Chamo a vossa atenção para a qualidade e concorrência das cores, para a originalidade dos salpicos esverdeados e dos flocos brancos, estes últimos certamente alusivos à época que se aproxima. Enfim, uma obra que mostra claramente a sensibilidade do autor. Obrigado ... Manel!!!

Operação Atalanta


A União Europeia lançou uma operação naval anti-pirata na região do Corno de África com o nome de Atalanta, comandada a partir de Northwood, R.U., e de OTC grego. Não percebi ainda se Portugal manda um navio ou só um oficial para o Estado-Maior, as notícias são contraditórias.
O quadro jurídico da missão é um bocado complexo. Vai sob mandato das N.U. e com o consentimento do pseudo governo da Somália para os navios entrarem no seu mar territorial. A base jurídica é uma convenção de 1988 para a Supressão de Actos Ilegais Contra a Segurança Marítima, que cobre a tomada de navios pela força, a violência contra o pessoal de bordo, e a colocação de dispositivos explosivos. As provisões sobre a abordagem são complicadas; implicam autorização dos estados de bandeira se os países forem signatários e uma resposta em quatro horas. Diz que se deve evitar a força, garantir a segurança das vidas no mar, respeitar a dignidade humana, não danificar o ambiente (!) e evitar detenções indevidas. Enfim, uma receita para vê-los fugir. Estou a imaginar um navio português a afundar um semi-rígido e logo de seguida um burburinho nos jornais e na Assembleia, com o ministro a desfazer-se em explicações sobre piratas bons e piratas maus, combustível derramado e direitos dos detidos...
O Solana diz que as Regras de Empenhamento são robustas, mas disso estamos já fartos. Era bom que fossem públicas e que o poder político nacional soubesse o que significam ( em toda a minha vida vi sempre os políticos faltarem aos exercícios de gestão de críses...).

O nome da operação não dá para entender. Atalanta era uma bela virgem muito rápida a correr. Combinou com o pai que só casaria com quem fosse mais rápido do que ela. Se o pretendente a desafiasse e perdesse seria morto. Assim, muitos pretendentes foram executados. Porém, um seu apaixonado de nome Hipomenes, sabendo que não a podia bater rogou a Afrodite que o ajudasse. Esta condoeu-se do pobre e resolveu ajudar. Deu-lhe três maçãs de ouro que ele devia deitar fora ao longo da corrida, distraindo Atalanta que abrandava para as apanhar. E assim foi, ela apanhou as maçãs e perdeu a corrida!

Alguém é capaz de ver a relação com a pirataria?

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

A Sarah Palin portuguesa

Como é do conhecimento geral Sarah Palin foi o factor decisivo na vitória eleitoral de Obama. De facto, quando começaram as primárias democratas, ninguém dava dois tostões por ele na luta com Hillary. Mas ele lá foi e bateu a então considerada grande favorita. Depois, no início da campanha presidencial, a situação repetiu-se e quase todo o mundo apostava em McCain. Ora, para grandes males, grandes remédios e o "staff" de Barak tratou de endrominar a "crise" de modo a abater o rival republicano. Mas a vitória ainda não era segura, era preciso um toque/empurrão final e foi então que apareceu Sarah, uma agente democrata "undercover" (sei-o agora de fonte segura) a minar o campo republicano. Resultado: em menos de duas semanas de entrevistas e tomadas de posição suicidárias a senhora Palin enterrou o candidato McCain e lançou definitivamente Barak Obama para a vitória final. Foi a cereja em cima do bolo democrata.
Sempre atento a estas manobras o PS cá do burgo, com a originalidade a que já nos habituou, decidiu seguir um rumo parecido e que tão bons resultados tinha dado no outro lado do Atlântico. José Sócrates já hostilizara meio país ... ele eram os professores e outros funcionários públicos, ele eram os militares e outras forças da ordem, os médicos e enfermeiros, os reformados, as PME, os agricultores, os pescadores, etc, etc, etc, ... e as legislativas a aproximarem-se a passos largos com perspectivas eleitorais um pouco sombrias. Ora como por cá o CDS/PP, o PCP e o BE estão "proibidos" de ganhar eleições e apenas o PPD/PSD e o PS o podem fazer, tornava-se essencial abater os laranjas e, simultâneamente, tentar manter a maioria absoluta a todo o custo. Era necessário fazer alguma coisa. Primeiro era preciso pôr a crise a trabalhar para, e a favorecer, o governo e isso mesmo foi feito ... de repente, e depois de três anos de aperto financeiro, já havia dinheiro (aos milhões) para tudo e mais alguma coisa (BPN, BPP, indústria automóvel, …). Mas a coisa não era suficiente, era preciso mais, o tal golpe de chanata final.
Lembraram-se então da senhora Palin e vai daí conseguiram, usando técnicas absolutamente maquiavélicas, colocar a chefiar o partido rival nada mais, nada menos do que uma agente socialista infiltrada. Já adivinharam quem é … claro, é MFL. Esta senhora começou imediatamente a enterrar o PSD e parece que o seu trabalho está a dar resultados muito bons o que prova que ainda vale bem a pena copiar os métodos usados nos EUA.
Este fim-de-semana (longo) ficamos a saber que o PS está outra vez no limiar da maioria absoluta e que o PSD vai ficando completamente esfrangalhado … bom trabalho, sim senhora!!!
Segue-se uma imagem da agente infiltrada tentando não ser reconhecida.


(Nota final: Esta “estória” não é uma total ficção. A eventual semelhança com factos da vida real não é pura coincidência)