sábado, 4 de agosto de 2007

Bom dia OC!

Louis Armstrong nasceu em Nova Orleães no dia 4 de Agosto de 1901. Filho de um operário fabril que deixou a família pouco tempo depois do seu nascimento, foi criado pela mãe e pela avó. Cedo mostrou apetência pela música e um dos seus primeiros patrões, um judeu de origem russa para quem trabalhava na recolha de sucata, ajudou-o a comprar o primeiro cornetim, que Armstrong aprende a tocar quase sozinho.
Deixou a escola aos 11 anos para integrar um grupo musical mas, numa festa de Ano Novo, em 31 de Dezembro de 1912, disparou uma arma de fogo para o ar, o que lhe valeu ser internado durante dois anos num reformatório, onde teve a sorte de poder estudar música e tocar numa banda que chegou a dirigir.
Em 1917, Joe “King” Oliver, um dos primeiros “reis” do jazz, repara nele e leva-o primeiro para a banda de Kid Ory, onde toca até 1921, e depois chama-o para Chicago onde integra a “King Oliver Creole Jazz Band”. Em 1925 Louis Armstrong, que entretanto tinha trocado o cornetim pelo trompete, forma as suas primeiras bandas, os “Hot Five” e depois os “Hot Seven”, e assina o primeiro contrato com uma editora para a qual começa a gravar. A partir daí são cada vez maiores e mais frequentes os sucessos numa movimentada carreira que só abranda no final dos anos 60.
Aquele que foi um dos maiores músicos de jazz morreu em Nova Iorque, onde viveu os seus três últimos anos, no dia 6 de Julho de 1971. Para o recordarem, aqui fica uma das últimas aparições de Satchmo num programa de televisão, em Outubro de 1970, a cantar “Mack the knife”.

sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Bom dia OC!

O USS “Nautilus”, primeiro submarino nuclear, foi também o primeiro navio a atingir o Polo Norte. Chegou à latitude de 90º N no dia 3 de Agosto de 1958, navegando sob a calote polar na travessia do Árctico que efectuou desde o Mar de Bering até à costa NE da Gronelândia.
Precisamente 49 anos depois, de acordo com uma notícia do Público, exploradores russos colocaram uma bandeira por baixo do Pólo Norte, a uma profundidade de 4261 metros, acção integrada no processo que visa o controlo pela Rússia de uma vasta área da plataforma continental adjacente à Sibéria, rica em petróleo, gás, diamantes e outros minerais.

quinta-feira, 2 de agosto de 2007

PARABÉNS

É raro , para não dizer raríssimo , eu ter de forçar a minha cabeça , e até a minha alma , para felicitar um jornalista português e , muito menos , um orgão (dos vários ) , para quem ele trabalha.
Mas desta vez não posso omitir. PARABÉNS à reportagem da RTP , hoje , sobre CUBA.
1º Foi exibida logo após o telejornal , e antes das novelas dos outros , portanto visível para toda a gente.

2º Sandra Felgueiras. Excelente , a falar um castellano muito razoável (super excelente atendendo ao portunhol que os seus colegas sempre tentam ) ; a fazer perguntas dificeis , oportunas , indiscretas , audazes; a correr perigos e a manter a sua decisão. Excelente.

3º A RTP que , das 3 televisões , se calhar , deveria ser a última a fazer esta reportagem.

Depois de se ver o que foi mostrado , e estou certo que foi muito pouco (mas o possível e com esforço-entendo) os camaradas do PCP , do Bloco e satélites ( com o Saramago-DN PREC e agora Ibérico - como solista ) o que dizem?

O pensamento do dia

(A demolição continua)

Do Tenente-coronel piloto aviador (ref.) João José Brandão Ferreira. Assim termina o seu artigo "Mais um degrau na crise militar", o qual trata do problema dos oficiais pilotos da FA e que aparece hoje no Público:

"A instituição militar está no limbo da sobrevivência faz tempo. Não se aguentará assim sempre."

Bom dia OC!

Terá sido no dia 2 de Agosto de 216 A.C. que os cartagineses, comandados por Aníbal Barca, infligiram a Roma, na “Batalha de Canas”, a maior derrota militar da sua história.
40.000 cartagineses defrontaram um exército comandado por Lucius Aemilius Paullus e Gaius Terentius Varro que, entre romanos e seus aliados, teria o dobro de combatentes. Quando a “Batalha de Canas” terminou, as baixas do lado de Roma elevavam-se a mais de 50.000 legionários, um cônsul, 29 tribunos e 80 senadores.
Aníbal, depois desta vitória, em vez de marchar sobre Roma resolveu ir para a Campânia e gozar em Cápua os louros do seu feito. Só deu pela asneira quando, 14 anos depois, foi derrotado em Zama, próximo de Cartago, pelo exército romano comandado por Cipião, o Africano.
O exército cartaginês atravessa os Alpes

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

NEM QUERO ACREDITAR

Esta Criatura (por enquanto ainda merece maiuscula) vai mandar na minha cidade!!!!!!!!!


Esta Criatura , que prejudicou gravemente os lisboetas com a paragem do magnífico tunel do Marquês , vai mandar em Lisboa.

Eu vou pagar a esta Criatura um motorista (ou dois) , duas secretárias (ou très) , quinze assessores( ou vinte e três) , um contínuo (ou quatro) !!!!!

Eu vou depender desta Criatura , que já me veio aos impostos com os assessores, consultores , almoçaradas , para andar na minha cidade.
Eu não votei no PS , nem em António Costa ( com quem simpatizo bastante) , mas se o tivesse feito...eh , pá ,,,pensava que tinha voltado o PREC

Bom dia OC!

No dia 1 de Agosto de 1798, Nelson encontrou a esquadra francesa que apoiava Napoleão na campanha do Egipto calmamente fundeada na baía de Aboukir. O VAlm François Paul de Brueys d'Aigalliers, que comandava esta esquadra, pensou que Nelson não iria correr o risco de atacar até ao dia seguinte, dado o perigo que representava tentar navegar na baía já sem luz.
Pagou com a vida este erro e, no dia seguinte, a força naval francesa estava destroçada, perdendo sem glória a “Batalha do Nilo” que deixou o exército de Bonaparte isolado na sua tentativa de conquistar o Egipto.
Entretanto, o nosso Marquês de Nisa que andava pelo Mediterrâneo com uma esquadra portuguesa com a intenção de se juntar à esquadra inglesa, só encontrou Nelson em Alexandria no dia 24 de Agosto, perdendo assim uma excelente oportunidade de “zurzir” nos franceses…

terça-feira, 31 de julho de 2007

MOREIRA FREIRE

Comprei o último livro dele . "Pessoa comum no seu tempo" 595 páginas , que saborearei com tempo e calma .

Eu fui muito Amigo do João , o 246 do meu curso do Colégio Militar , do 1º ao 7ºano , ou seja de 1953 a 1960 , e ele era um dos grandes entusiastas que me convenceram a vir para a Marinha.

Não entrei com ele porque não me aceitaram como concorrente condicional à Escola Naval (deixei a cadeira de física para Outubro) . Era do Norte , não tinha "cunhas" e o Sr. Ten. Alvarenga devolveu-me o requerimento , nem sei assinado por quem....

No ano seguinte , em que concorri , isso já foi permitido!!!!!!!

Perdi 1 ano da minha vida , e a possibilidade de continuar a ser do curso do Freire.

Divide-nos , agora , certamente o mundo , e nunca mais o vi desde Agosto de 1964 (será???) , mas não o esqueço . Na Escola Naval falavamos de Wenceslau de Morais!!!!

Dos diversos capítulos já li as paginas dedicadas à viagem da Sagres , na Operation Sail 64 , em que o João era Oficial da guarnição e recebeu o "meu" curso , o OC.

Gostei de recordar esses meses e esse mar e esses nomes.

Mas como é possível , Oh Freire , teres ignorado totalmente um curso inteiro que te entrou amura dentro? E , com a devida vénia , não era um curso qualquer. Tinha gente de grande gabarito, para não dizer quase toda. Nem uma palavra , sobre ninguém. Será que nada se passou naqueles meses , todos metidos naquela barca?

Será que falarás paginas adiante? Espero para ler

Bom dia OC!

No dia 31 de Julho de 1971, os astronautas David Scott e James Irwin, da missão Apollo 15, utilizaram pela primeira vez um veículo numa expedição lunar.

domingo, 29 de julho de 2007

D. FUAS ROUPINHO

Neste dia, em 1180, segundo a lenda, terá tido lugar o primeiro combate naval de Portugal. No caso, contra os sarracenos. Comandava as nossas forças o alcaide de Porto de Mós, D. Fuas Roupinho, que fora nomeado para o cargo de Almirante da Armada por D. Afonso Henriques. O comando adversário era de Ben Jami.

Perguntar-me-ão os mais atentos que tem a ver a ilustração com a efeméride.
A associação é feita por via das lendas pois como sabem há mais sobre o D. Fuas e sobre "bilhas". E tratando-se de sarracenos lembrei-me também daquela lenda que recomenda "ter cuidado com a bilha".

Marques de Sá



Atrasaste-te no curso mas não nos aniversários.
Por isso, um abraço de parabéns neste dia, com votos de muitos outros com saúde e presenças aos almoços das terças.