segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

Bom Ano de 2008


Um bom ano de 2008 para todos os leitores do blogue, com votos de muita colaboração de velhos e novos bloguistas e que se esqueçam de todas as contrariedades de que 2007 foi pródigo.

Passem com alegria, porque só os perús têm razão para estar chateados...

domingo, 30 de dezembro de 2007

MST

Maria-sem-vergonha (Impatiens walleriana)
(foto de COElhuda em Flickr)

Correndo o risco de parecer sofrer de pessimismo exarcebado, não resisto a referir mais uma boca (certeira) do MST (Expresso de ontem):

"A história do BCP é absolutamente exemplar de um regime, em sentido lato, onde tudo o que são valores essenciais - incluindo a própria vergonha - parecem ter-se perdido para sempre"

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Dias calmos


Há dias assim, em pleno Inverno. Enquanto o mundo parece num remoinho difícil de compreender, a Figueirinha aparenta ser a imagem da tranquilidade.

quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

BOM ANO NOVO



Meus caros e preclaros OCeanos:

Espero que todos nós sejamos campeões!!!!!!!!!!!!

BOM ANO NOVO.

Benazir


Eis que a paz da quadra natalícia é brutalmente abalada pelo assassinato de Benazir Bhutto. O mínimo que se pode dizer dela é que era uma mulher de coragem e por isso pagou com a vida.

Atenção, as bestas andam à solta e querem engolir tudo. Parece que este mundo está a ficar pequeno demais para todos!

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

O Natal do soldado


Não me consta que qualquer organização governamental ou não governamental envie actualmente prendas para os soldados que, recordemos, estão lá por fora nos sítios mais inóspitos que se pode imaginar. Mas se houvesse desses presentes, será que incluiriam uns maços de tabaco como dantes? Seria totalmente incorrecto, apesar de se fornecerem seringas aos drogados nas prisões. Estranha sociedade esta.

Um pensamento hoje para os soldados!

Boas Festas.

domingo, 23 de dezembro de 2007

Quatorze

... ou seriam catorze?

Do último Expresso (não Manel, não é o café) retirei esta pequena nota:

NÚMERO PAR
14
é a quantidade de deputados do PS que, às cinco da tarde de quinta-feira passada, assistiam ao debate no Parlamento sobre a presidência portuguesa da União Europeia; o PS tem 121 deputados


Assim vai a democracia "chuchialista" ... isto passa-se quando se debate o acontecimento político do ano!

Enfim, é Natal, esqueçamos as misérias ... Boas-Festas e um magnífico Ano Novo para todos.

sábado, 22 de dezembro de 2007

PAI NATAL


Já nem para o trenó ganha mas deseja a todos BOM NATAL E ÓPTIMO 2008.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

MILITARES

Neste momento, 221007DEZ estou a ver no canal "Paralamento" um debate sobre as Forças Armadas. Quem ainda for a tempo não perca pois não sou egoista e gostaria de partilhar com os camaradas as gargalhadas que vou dando. Ou serão lágrimas?

Outro luminárias

Na edição desta semana da revista Sábado Nuno Rogeiro surpreende-nos com esta passagem: "...devemos aproveitar 2008 para reavaliar as prioridades de material militar. Algumas áreas estão na penúria. E advogo, cada vez mais, em vez de três ramos, uma força de defesa unitária, com três componentes. Coesa, operacional, voltada para os resultados, em vez de paralisada pelas estruturas."
Nuno Rogeiro, que sabe tudo, devia saber que as prioridades de material militar foram reavaliadas recentemente e fixado um sistema de forças e uma lei de programação militar. Devia saber também que qualquer tentativa de reequipamento militar que se faça em Portugal não é para cumprir, como é patente agora mesmo e mais do que nunca.
A ideia de uma força unitária, que não é original, já foi experimentada no Canadá nos anos 70 e 80. Num país com umas forças armadas com uma dimensão quase como a nossa, mas com muito mais dinheiro e muito mais eficiente, não resultou e voltaram à antiga. Aqui só veria essa manobra como uma via para paralisar definitivamente as F.A. Acredito que venha a ter muitos adeptos... Quanto à força ser coesa, operacional e voltada para os resultados, pois é o que todos nós queremos; só que , a menos que façamos outsourcing ou contratemos mercenários, é preciso recrutar,ensinar, treinar, sustentar, planear, investigar, refrescar, etc. tudo o que é pessoal e material. Ou seja, ter e manter umas forças armadas! Com eficiência? Sem dúvida. Mas sem milagres, porque não os há.
Será que vamos fazer alinhar o Nuno Rogeiro com o Júdice e com o Cadilhe?

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Fotos

Recebida, por correio electrónico, a seguinte mensagem:

Exmos Senhores.
Tendo criado um blog sobre a comissão da antiga Alvares Cabral, e sendo leitor do vosso blog, deparei-me com duas fotos de antigos oficiais que fizeram a comissão na respectiva fragata.
Tenente Coelho de Campos ( Desconheço o posto actual );
Tenente Santos Roque (Falecido) (Desconheço o posto na altura do falecimento);
Sou António Moleiro ( amoleiro@hotmail.com ) 1.º Grumete na comissão, e venho por este meio solicitar a vossa autorização para poder colocar ambas as fotos no blog em ocasião propicia quando for colocado no blog os nomes dos oficiais que comandaram a fragata, bem como as fotos que existirem na altura.

com cumprimentos

António Moleiro

Boas Festas

Para todos os OCEANOS um Bom Natal e que o ano de 2007 nos permita navegar em mares calmos

SAUDAÇÕES NATALICIAS



Meus Caros Amigos e Camaradas OCEANOS

Para todos vós e Famílias um Feliz e Santo Natal

UM SANTO NATAL


Para todos os OCeanos , Amigos de sempre

PESADELO


segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

O tratado


Após ter publicado o meu pequeno ensaio sobre a ratificação do Tratado de Lisboa, leio esta pequena maravilha de Vasco Pulido Valente, publicada no Público de sábado passado! Não tendo resistido, peço vénia para a dar a conhecer aos OCeanos (e, claro está, aos demais visitadores do blogueoc)!

Raça Pestilenta?

A Ratificação do Tratado de Lisboa

Li, este fim de semana, que a oposição em peso (com excepção do CDS) terá desafiado, em plenário do Parlamento, o Partido Socialista a revelar a sua posição sobre a forma de ratificar o Tratado de Lisboa.

Admito que os parlamentares estejam a brincar e não desejam, bem lá no seu íntimo, referendar este tratado, salvo se o seu objectivo, claro ou encapotado, seja provocar o respectivo chumbo. Mal andou o PS em se ter comprometido, antes de estar no poder, a intenção de promover o seu referendo.

Será que os Portugueses referendaram a Constituição de 1976 e alterações posteriores? Terão sido referendados todos os tratados celebrados por Portugal, nomeadamente os que foram subscritos após a integração de Portugal na União Europeia? Será que a própria admissão de Portugal na União Europeia foi objecto de referendo?

Tenham juízo os parlamentares e limitem-se a discutir o referendo de temas insignificantes como, por exemplo, o aborto ou a regionalização!

domingo, 16 de dezembro de 2007

BEETHOVEN

Nasceu hoje no não muito distante ano de 1770, se visionasse isto renascia!

NIRVANA



Foto tirada hoje, 16 de Dezembro de 2007, que mostra o Comandante Simões Teles saindo a barra sul do porto de Lisboa em flagrante desobdência ao Ordmove. Parece que é reincidente nesta e outras!

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

COISAS BOAS

O Vereador Sá Fernades a explicar o orçamento da Câmara de Lisboa e o que ele contribuiu para tal obra prima.

Também ouvi dizer que o inenarrável logotipo de Lisboa inventado pelo Dr. João Soares vai ser banido , só esperando , para aplaudir , que seja reposto o antigo

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

POLICIA

videoEis o estado a chegou a Policia do Porto!

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Almoço OC (11Dez07)

BubbleShare: Share photos - Powered by BubbleShare

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Ontem e hoje


Esquecendo hoje o que se disse ontem, Sarkozy recebeu hoje em Paris o Guia da Revolução para, de imediato, assinarem um contrato no valor de 10x10 à nona euros para fornecimento de armamento e de um reactor nuclear. Disse Sarko:" Os contratos são um prémio pelo bom comportamento de Tripoli. Devemos encorajar os que renunciam ao terrorismo e à posse de armamento nuclear!". Pudera! Por este preço eu até encorajava o Diabo...

Nota: Hoje é o Dia dos Direitos Humanos.

BOM NATAL AOS OCEANOS

A todos um optimo Natal em tudo o que este desejo signifca.
E portem-se bem mantendo este nosso laço sentimental bem vivo e polémico.

domingo, 9 de dezembro de 2007

COISAS BOAS

PLASENCIA


Fui passar 3 dias a esta cidade (?) murada , que também teve Alcaldes como alguns dos nossos , que destruitram partes da muralha para construir casas . Ainda hoje não se pode prezar muito de conservar dignamente o património , pois as antenas de TV e os aparelhos de ar condicionado e as marquises fechadas parecem o Cacém.
Mas enfim. É um dos sítios do melhor produto do "porco ibérico" , com lombo , presunto , chouriço , licores de bolota e cereja do melhor. Uma coisa verdadeiramente sublime.

Mugabe


O que faz a oposição no exterior!

Volta ao passado


Foi ontem anunciado pelo Ministro da Defesa russo que uma esquadra, incluindo um porta-aviões, se dirige ao Mediterrâneo, pois é intenção da Rússia retomar a presença naval nas regiões estrategicamente importantes nos mares do globo. Voltamos então à guerra fria?

A Rússia está agora empenhada na renovação do seu potencial militar, com prioridade para as forças estratégicas. O seu orçamento de defesa quadruplicou entre 2000 e 2007.

GUSTAV DALEN



Devia ser o Aguilar a recordá-lo, mas tomo a liberdade de recordar que faz hoje 70 anos que morreu quem muito contribuiu para a melhoria da farolagem facilitando a vida dos que por gosto ou masoquismo insistem em andar no mar.

sábado, 8 de dezembro de 2007

Cimeira UE-África


Só para não passar em branco a efeméride, aqui vai uma carinhosa saudação para todos os leitores!

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

O 25 de Novembro

No Público de hoje é publicado um interessante artigo de Luis Campos e Cunha sob o título "Quem reescreveu o 25 de Novembro?", que aconselho ler, pois passado este tempo todo ainda dá que falar. Contém um elemento para mim novo e curiosíssimo, a ser verdade. Diz a certa altura: "Foi Pires Veloso que pôde dizer à Marinha que qualquer navio que fosse avistado a Norte de Peniche seria considerado hostil e abatido pela Força Aérea". Nem mais! Nunca ouvi falar disto, mas só a ideia de que os nossos aviões da época poderiam atacar com êxito os navios de guerra é, pelo menos, bizarra. Recordo que T-6 e Fiats para a artilharia e direcções de tiro das João Belo e B.Andrade eram canja. Mas enfim, todas as fantasias são possíveis em momentos grande tensão.

Esta é a ditosa Patria minha amada.

Hoje, SIC Noticias 1900.
Entrevistas de rua, em que os nossos jornalistas são eximios, mesmo junto ao Pavilhão Atlantico.
Os primeiros entrevistados foram dois jardineiros ( um de raça branca e outro de raça negra) que cavavam um canteiro:
- Sabe o que se vai passar ali no Pavilhão Atlantico ?
- Sim!, resposta de ambos, a reunião UE-Africa.
- Vão gastar 10 milhões a encher a pança aqueles gajos quando deviam era dar o dinheiro aos pobres, acrescentou o de raça branca tendo o de raça negra afirmado " Não vão adiantar nem fazer nada porque não vão discutir o Darfur que é actualmente o maior problema de Africa".
Simpatizei com ambas as opiniões.
A outros transeuntes, estes já não jardineiros mas duma classe e niveis etarios mais elevados, foi feita a mesma pergunta . Nenhum sabia o que se ia ali passar !!!
Em frente do Pavilhão estava um grande cartaz alusivo ao e com a palavra Darfur bem escarrapachada.
Para concluir a peça televisiva foi perguntado a um senhor se sabia o que era o Darfur.
Respondeu: - É um supermercado !!!
Desliguei a televisão .

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

As Forças Armadas e a Defesa Nacional

Estive esta tarde no Pavilhão das Galeotas do Museu de Marinha a assistir ao lançamento do livro, com o título em epígrafe, do OCeano Pires Neves.

Gostei!
Gostei de ter encontrado camaradas que já não via há muito tempo, gostei das palavras do camarada Rui Abreu sobre o autor e do camarada Magalhães Queiroz sobre o livro e, finalmente, da breve alocução do nosso OCeano!

Não fiquei para pedir uma dedicatória ao autor, tanto era o pessoal a assistir. Espero que ele me dê a honra de o fazer no almoço de terça feira.

Um abraço de parabéns ao autor

Devo estar a ficar velho (mas com gosto)!

Um abraço e tenham uma muito boa noite!

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

CIMEIRA AFRICA-EUROPA



A propósito da vinda do ditador


"Foi decidido convidar todos os membros de África"!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Cavaco Silva


Com o devido respeito , membros de áfrica? Mas membros de quê?

Mau perder


O Hugo Chavez já ameaça repetir o referendo para se perpetuar no poder e classifica a vitória do NÃO como "victoria de mierda" e a sua derrota como derrota de coragem! Nem um treinador de futebol encontraria melhor como comentário no fim do jogo.

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

ADELINO

Faz hoje 27 anos que Francisco Sá Carneiro , Adelino Amaro da Costa , suas mulheres , 2 pilotos e o António Patrício Gouveia partiram para sempre , sem sequer dizer adeus a ninguém.

Fazem uma enorme falta , que se vai notando em cada dia que passa .

A sua obra pouco está divulgada , o seu exemplo pouco é seguido , a sua memória já se vai esbatendo.

Só a sua evocação é que se usa , nos comícios ou conferencias , quando são precisas palmas.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

PUBLICO DE HOJE

EDIÇÃO IMPRESSA (clicar aqui)


Se alguém , não jornalista , cometesse erro e falsidade iguais , este mesmo jornal pediria, de

imediato , a sua cabeça ...e mais sei lá quê.

Mas eles são infalíveis e sabem tudo

E AGORA?

Fabulosa a vitória do "NÃO" , na Venezuela.
E o ridículo do "Público" de hoje!

Mas , acompanhando o "Advento" , é preciso agora estar mais que vigilante , nomeadamente a comunidade internacional , pois não se sabe bem o que este Senhor Chavez poderá fazer.
Não esqueceremos a comunidade portuguesa (sobretudo madeirense ) que lá vive.

Ainda me lembro do S. Gabriel lá ir buscar combustíveis ... em paz e grande diversão

COISAS BOAS



Ouvir , e ver ,(comprar na FNAC) com calma o CD/pequeno DVD "Mujeres" , deste fenómeno

ESTRELLA MORENTE

Uma coisa!!!!!!!

ORÇAMENTOS

Os CEM não cumprem a Lei 25/2000 porque não têm dinheiro orçamentado, dizem, mas o CEMExército para litigar sobre essa matéria paga a um advogado, quando pode e deve, por economia, utilizar juristas da sua estrutura. Coisas de orçamentos!Pelo menos o nosso é poupadinho.

RENOIR



Morreu neste dia em 1919.

Que se saiba, não frequentava a Casa Pia. Mas gostava delas novinhas, aliás como o filho realizador de cinema.

domingo, 2 de dezembro de 2007

A CAÇA DA MULTA


Cuidado.
Não deixem o carro por aí á solta.
Ou a EMEL ou a ASAE hão de ir lá buscá-lo.
Ou os tipos que dizem que são deficientes e pedem lugares cativos e , são sãos(cacafonia?) como um pêro.

Um cafezinho


Este café é para acordar os pretensos colaboradores deste blog que não escrevem nada há séculos. Espremam as meninges, percam a vergonha e contem as vossas histórias ou estórias como agora se diz.

sábado, 1 de dezembro de 2007

Ciclo dos aniversários natalícios

Termina aqui um ciclo (anual) dedicado a cada um dos OCeanos que foram ficando um ano mais velhos.

Se falhou algum, apresento-lhe desde já as minhas desculpas, com reforçados votos de parabéns porque atrasados.

Para além da agradabilidade de cada visado sentir que os amigos o recordaram especialmente no dia do aniversário, concordaremos que publicitar esse facto, sinónimo do imparável envelhecimento, aponta em sentido contrário.

Assim e quanto ao assunto, uma vez que todos foram recordados (ressalvo o quase atrás referido) da minha parte dou por encerrado o ciclo.

Coelho de Campos




O OCeano é grande mas não é razão para que as suas ondas dele se afastem.
(Re)aparece e junta-te à malta, mesmo que não seja todos os meses.
Um abraço de parabéns com votos de que o possa fazer muitas mais vezes.

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Ana Brandão de Vitorino de Piães

Mesmo depois da posição pública do próprio Ministro das Finanças, a CGA negou a reforma antecipada a esta funcionária pois considerou que ela "não se encontra absoluta e permanentemente incapaz" para o trabalho. A avaliar pelas imagens que se vêem na TV alguma coisa está errada: ou a senhora está a fingir e quer defraudar o erário público ou a junta médica (do Porto), que a avaliou (sem fazer exames médicos), é claramente incompetente. Fico à espera para ver quem vai ser punido por proceder de forma manifestamente incorrecta. Se a nossa Justiça entrar em acção, suspeito que a doente (?) ainda vai parar ao "xilindró".

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Almeida Viegas

Estive ontem a almoçar com o Almeida Viegas que, como sabem, sofreu um AVC há uns anos. Fui com o meu irmão e mais malta do nosso curso do Colégio Militar. Fiquei impressionado quando o vi, pois apesar de estar bastante lúcido de cabeça, não mexe a mão direita assim como a perna do mesmo lado e arrasta a voz. Quando teve o AVC estava sózinho em casa (ele é viúvo) e esteve cerca de 24 horas até alguém o ver assim.
Não calculam a alegria que ele teve ao ver-nos, pois parece que apesar de viver com um filho este pouco lhe liga. Foi também um médico muito amigo dele, que o tem acompanhado.
Deixo aqui a sugestão de fazermos um dos almoços num local que ele possa ter acesso (o IASFA tem aquela escadaria que ele não pode usar), pois senti que ele necessita de bastante calor humano e creio que os Oceanos lhe poderão dar. Tenho o telefone de casa dele caso seja necessário contactá-lo.

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

CAÇA MULTA que não há ma$$a

Recebo multas da Polícia Municipal e da EMEL quase todas as semanas. Nunca recebia e sou um individuo cumpridor. O Hita também recebe e muito mais gente que me conta.
As que recebo , da PM (não é a militar!!! infelizmente) , são 2 por ir a 59 Kms/hora e a outra a 60 Kms/hora no tunel do Marquês (1 em Julho as outras em Agosto). Vejam a coincidência e o ridiculo.

A da EMEL foi por estacionar 5 minutos num lugar de deficiente , que eu vi sair , e coloquei lá a viatura porque (a idade não perdoa) estava á rasquinha para fazer um xixi e tive de ir a um café.
Isto está bonito. Isto está mesmo bonito

Efeméride

Claude Lévi-Strauss

Antropólogo francês, nascido em 1908, o seu nome encontra-se ligado ao estruturalismo, doutrina que influenciou as ciências sociais e a filosofia no século XX. Analisou as diversas culturas como grandes sistemas de comunicação e construiu modelos baseados na estrutura linguística para melhor as poder interpretar.

terça-feira, 27 de novembro de 2007

ADEUS AMIGO

Fui hoje à despedida do último embarque do António Martins Soares.
O Francisco Vidal Abreu , comovido e amigo , recordou o nosso Camarada , de uma forma sublime , verdadeira e frontal. Fantastico o se ter ouvido o que foi dito.

Um abraço a quem se foi embora , cansado e triste.
Mas deixou obra , como o Museu Marítimo de Macau , que visitei , com ele por cicerone.

TEMOS DE FAZER ALGUMA COISA

Fui hoje à nossa casa. O velho edificio do Ministério , a um andar altíssimo dos serviços financeiros, perguntar se o meu complemento de reforma estava correcto , pois o nosso vigilante Fernão disse-me ter dúvidas.
Responderam-me que sim , estava correcto. Se , porém , aplicassem a lei 25/2000(será?) então eu teria mais . Fiquei radiante e , naturalmente , pedi para aplicarem a dita lei. Já estava a ver retroactivos e tudo....

Não Senhor. Não aplicamos a lei (penso referirem-se a uma lei da Assembleia da Republica de Portugal!!!!) porque um senhor Ministro (Castro Caldas?) disse para se não aplicar.!!!

Fiquei siderado. Então a quem posso reclamar aqui na Marinha?

A NINGUÉM. É o Governo que decide.

Será que eu assisti a isto ou estava a sonhar?

ISTO È QUE O POVO QUERIA

João Soares - site pessoal

vejam a noticia da inglesa com doença PSAS

A crise e os velhos


Por este caminho qualquer dia não temos dinheiro para ir ao barbeiro, como este reformado, um rapaz do nosso tempo. Sim, é o Alain Delon...

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

OS VELHOS QUE PAGUEM A CRISE

Para os que andam distraidos gostaria de lembrar que este mês concretizou-se mais uma medida para a "velhada".
Para a ADM o pessoal na efectividade paga 1,3% (será em breve 1,5%) sobre a remuneração base de 12 meses mas o pessoal reformado paga a mesma precentagem sobre a pensão de 14 meses.
Para um CMG com vencimento "escorrido"no 3º escalão são, neste ano, 3072,83X1,3%X12=479,28€ e para o reformado igualmente "escorrido"seu equivalente são 3547,94X1,3%X14=645,68 ou seja uma diferença que dá para pagar cerca de 332 cafés ou duas caixas de Viagra.

domingo, 25 de novembro de 2007

As Forças Armadas e a Defesa Nacional

Conforme publicitado pelo blogue "A Voz da Abita", a quem peço vénia pela referência, vai ser lançado o Livro "As Forças Armadas e a Defesa Nacional", da autoria do "OCeano" João M. Pires Neves, no próximo dia 6 de Dezembro, pelas 1830 horas, no pavilhão das "Galeotas" do Museu da Marinha.
Quem estiver interessado em saber mais pormenores sobre o evento, pode aceder à notícia naquele blogue, a partir deste nosso.

Naufrágio


Aqui está uma imagem pouco usual nos dias que correm. O naufrágio do navio de cruzeiro Explorer perto do Círculo Polar Antártico, motivado por choque com um iceberg. Os cem passageiros foram salvos depois de estarem quatro horas a boiar nos salva-vidas, com um tempo explêndido. E pagaram para isto...

A partida da família real

Dentro das comemorações da partida da família real para o Brasil, foi anunciada uma recriação do embarque em Belém para ontem às 1500. Compareci e, como eu, muita gente, entre os quais brasileiros, à espera de um espectáculo interessante e cultural. Havia uma zona vedada em frenta à Torre de Belém onde de vez em quando passeavam uns figurantes vestidos à época, uns militares bem fardados e também frades calçando ténis de marca, freiras com as saias pelo tornozelo e saloias vestidas como nos filmes da Beatriz Costa. Entretanto não se passava nada. Havia uma instalação sonora que passava música roufenha e onde alguém de vez em quando falava mas não se ouvia. Dentro da cerca e junto à entrada do forte do Bom Sucesso havia uma zona VIP onde os ditos e os jornalistas tinham a tendência para tapar a visão à populaça que já se começava a impacientar com a espera e com o frio. Nisto aparece um senhor de fato cinzento que resolve mover o gradeamento e reduzir o espaço cénico a metade, deixando metade das pessoas que estavam na primeira fila atrás da turba que entretanto correu a ocupar o novo espaço. Continuavam umas movimentações confusas noutra ponta do terreiro e o tempo a passar. No meio desta confusão chegam dois carros de cavalos com a família real que abriu caminho pelo meio daquilo tudo. Aqui chateei-me e fui-me embora, eram 1600, ciente de que pelo menos em termos de confusão e incompetência, a representação se deve ter aproximado do que foi a realidade. Para a próxima contratem o La Féria em vez de entregarem isto a amadores.

Lê-se e não se acredita

Em artigo no Expresso sobre um diferendo entre a Ordem dos Engenheiros e o ministro Mariano Gago pode ler-se: A OE usa como argumento suplementar que há cursos de engenharia que não exigem Matemática do ensino secundário para alunos maiores de 23 anos. "Muitos dos admitidos não têm o secundário nem o 9º".
Lê-se e não se acredita!
A campanha planeada, persistente, pertinaz e metodicamente aplicada para destruir a educação em Portugal tem autores de que se conhecem os nomes.Estiveram nos governos todos e andam pelos ministérios. Ninguém vai preso?

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

A Propósito do Juramento de Bandeira

Qual o propósito desta imagem?

Não resisti a reproduzir uma notícia publicada hoje no diário Meia Hora sobre o Rebde da Guarda em Pequim. E o que diz a pequena notícia?

Peço vénia para reproduzir. "Mais um dia nas portas de Tiananmen. Ao contrário dos colegas (brrr!) portugueses, os militares chineses estão a ver os seus salários aumentados e novas regalias, iniciativa governamental que visa criar uma Forças Armadas mais profissionalizadas e motivadas."

Depreendo que as iniciativas governamentais potuguesas se destinem a criar umas forças armadas mais amadoras e desmotivadas.

Parece-me que o estão a conseguir!

Eu, por mim continuo a pensar que se mantém verdadeiro o juramento de 9 de Novembro de 1965: "Juro defender a Pátria e as suas instituições ..., mesmo com sacrifício da própria vida"!

Qualquer que seja a organização política adoptada, a Pátria continua a ser a mesma. E espero que as suas instituições se mantenham democráticas.

E hoje fico-ma por aqui. A preguiça permita e voltarei ao tema. Tenham uma muito boa noite!

A PROPÓSITO DO JURAMENTO

O Oceano MPM, em escrito de hoje, relembrou o dia do nosso Juramento de Bandeira. Já lá vão 42 anos que agora se verifica terem passado num instante, mas durante os quais muita coisa se passou e mudou neste nosso País. E o MPM levanta algumas questões de fundo. Se me permitem, eu levanto a seguinte.
Se lermos o que diz a Constituição no seu Título IX – Defesa Nacional, verificamos:
- No nº 1 do Art 275º - “Às Forças Armadas incumbe a defesa militar da República”
- No nº 1 do Art 276º - “A defesa da Pátria é dever fundamental de todos os portugueses”
Embora este texto tenha sido escrito em 1976 o certo é que as várias revisões entretanto ocorridas em nada alteraram estes preceitos. Ou seja, pela Pátria não será obrigatório dar o corpo ao manifesto, mas por uma certa forma de organização da comunidade já o é. Ou será que o conceito de Pátria não é mais nobre e abrangente que o de Républica. E não me venham com aquela de que Républica quer dizer Nação. Eu sei que a língua portuguesa é muito traiçoeira mas por alguma razão o texto fundamental não usa a mesma palavra em artigos diferentes.
Assim sendo, será perfeitamente de admitir que o juramento já não obrigue ao “sacrifício da própria vida” e também é natural que se caminhe para uma cada vez maior importância e abrangência de missões da GNR.
As Chefias da FA’s ficaram muito incomodadas quando houve a pretensão de dar 4 estrelas ao Comandante da GNR, mas nunca as ouvi, ao longo deste 30 anos que leva o texto constitucional, dizer que seria necessaário não deixar as FA como simples garante duma "forma de governo" (tirado do dicionário).
A vida está difícil, não haja dúvida !

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

42 ANOS

Fez no dia 9 de Novembro , p.p. , 42 anos que juramos bandeira na nossa casa , na nossa Escola , na nossa terra , na nossa Pátria.
Juramos uma coisa que já não está na constituição. O que lá está é que Portugal é uma Republica e o que nós juramos foi defender a nossa Pátria , a Nação Portuguesa.

Quando juramos , os militares eram considerados os legítimos defensores do País e para isso eram-lhes exigidos sacrificios , que incluiam a vida.

Hoje , os militares , esses mesmos que juraram e sacrificaram a vida e a saúde e , com serviço e missão defenderam os valores que Portugal lhes pedia , são quase a esclerose da sociedade , algo para esquecer e , brevemente , para rir.
Será assim o 9 de Novembro um dia alegre ou triste?

Bom dia Nunes da Cruz!

Pequena “vingança” !!!
Como bom “penico”, assumiste a tarefa de lembrares no aniversário de cada um de nós, que passaram mais 365 dias por cima das nossas carcaças, lembrança que naturalmente é aproveitada por uns quantos fiéis OCeanos para reforçar a amizade que nos une.
Pois hoje meu caro Cruz, sou eu que venho lembrar o teu aniversário e deixar-te aqui um grande abraço com os desejos de que continues por muito tempo a dizer aos restantes que estão um ano mais velhos…

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Santos Roque



Os abraços da praxe que hoje receberias se continuasses entre nós, não vão deixar de te chegar, porque continuas na nossa memória.
Aqui ficam, com saudade.

Sousa Pinto

Embora com um dia de atraso, a memória da tua pessoa não podia ficar sem resposta à chamada dos aniversários natalícios.

Também cedo partiste, mas a tua lembrança continua forte no OC.
O abraço que hoje todos nós gostaríamos de te dar pessoalmente se cá estivesses, aqui fica.
Estou certo de que, estejas onde estiveres, com o teu sorriso que bem conhecemos, estarás a dizer: “Olha-me p’ra m’estes!”

COISAS BOAS

Fui ouvir , Sabado à noite , a "Alma de Coimbra" , mini-orfeão constituído pelos dissidentes do tradicional conjunto dos "Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra".


Gostei muito.
Mas não se compara ao antigo.
Podem comprar um disco , o "Em cantos" ,por exemplo , acompanhados pela London Philarmonic Orchestra , gravado em Londres , com organização de textos de José Niza e arranjos musicais de José Calvário.
É pôr o CD e ouvir infinitamente.

sábado, 17 de novembro de 2007

Brás Mimoso


Na formatura do tempo, a chamada é cíclica para aqueles que vão teimando em marchar em frente. E no pelotão do OC, hoje ouve-se o teu “Presente!”. Que o oiçamos por muitas e muitas outras vezes, com a boa disposição e filosofia de vida peculiar contagiante com que nos habituaste, é o que te desejo num grande abraço.

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Certificação e improvisação

O recente acidente de helicóptero em que faleceu o piloto durante o combate a um incêndio veio levantar a questão da certificação dos pilotos de aeronaves e da responsabilização pelas qualificações requeridas para todo o pessoal navegante, o que podemos estender também ao mar. Empresas idóneas como a TAP formam os seus pilotos e qualificam-nos segundo padrões aprovados pelo INAC, a Força Aérea e a Marinha fazem-no igualmente e certificam os seus pilotos segundo padrões cuja responsabilidade final pertence ao Estado. No caso vertente, uma empresa acabada de formar, ainda em processo de licenciamento como operador de trabalho aéreo pelo INAC e com o programa de treino dos pilotos em fase de aprovação, emprega um dos seus contratados para uma missão para a qual alegadamente não estava certificado. Vem a público também que o próprio helicóptero só tem estado a operar porque foi declarada aeronave do Estado, o que o isenta (!) de determinadas obrigações!
O cenário parece claro: É preciso dar uma resposta rápida no combate aos incêndios. Forma-se uma empresa, contrata-se pessoal e compram-se as aeronaves, tudo à pressão porque é preciso apresentar resultados. É a Associação dos Pilotos Portugueses de Linha Aérea que vem lembrar aos responsáveis dos operadores aeronauticos que "devem sempre saber resistir às pressões de natureza económica e política que sobre eles recaírem".
Desejavelmente o inquérito dirá como tudo isto se conjugou para que se desse o acidente.
O rigor que compreensivelmente se aplica na navegação aérea deveria sê-lo também na navegação marítima, no entanto não é isso que se verifica. É com espantosa facilidade que se obtém uma Carta de Navegador de Recreio, a Escola de Pesca e de Marinha de Comércio está em vias de extinção, forças de segurança navegam pelos rios e pelo mar sem que se lhes conheça uma escola! Alguém se admira que haja acidentes? Claro que depois a culpa é da Marinha que não salvou os naufragos a tempo.

Bush e o Português Língua Segunda

Para quem não viu aqui está ... de notar os aplausos finais!!!

Loureiro de Sousa



Outro dos de há muito ausentes.
Mas hoje é dia de relevação destas faltas e de te endereçar um abraço de parabéns pelo teu aniversário.
Que contes muitos outros é o que te desejo.
Quem souber do teu paradeiro, que faça o favor de te informar dos nossos encontros e para eles te convocar.

Pinto Machado



Um abraço de parabéns neste dia do teu aniversário.
Que contes muitos outros com plena saúde, que a vivacidade e alegria de viver não te faltem e que as continues a partilhar connosco nos almoços e no blogue, é o que te desejo.

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

O HOSPITAL DA MARINHA É NOSSO?

É sim Senhor , de todos , independentemente da situação em que estejam.

São palavras escritas , a mim , pelo Senhor Almirante CEMA , em simpática resposta que deu à exposição que fiz sobre a recusa do serviço de estomatologia do Hospital de Marinha em atender os Reformados.

O Director do Hospital também me falou , dizendo " que houve uma deficiente forma de comunicação , e que só serão adiados os casos de tratamentos ou consultas de rotina.
Os Reformados , pelo seu elevado número , foram , ou são , neste caso os prejudicados até porque são muitos....."

Pois podem ser muitos , mas foram , e são , os que maior nome e glória deram á Marinha.
A resposta , porém , do Almirante CEMA é que me parece a que eu esperava ter.
E será a que vou seguir.

Temos CEMA

Amanhã... faz anos

José Saramago

José Saramago nasceu a 16 de Novembro de 1922, em Azinhaga, no concelho da Golegã.
Ficcionista, cronista, poeta e autor dramático, foi o primeiro autor português distinguido com o Prémio Nobel da Literatura, em 1998, consagrando o prestígio das letras portuguesas contemporâneas além-fronteiras.
Figura de primeiro plano da literatura contemporânea nacional e internacional, a sua obra encontra-se traduzida em diversas línguas, sendo objecto de vários estudos académicos. Revelou-se como poeta com a colectânea Os Poemas Possíveis (1966), a que se seguiria Provavelmente Alegria (1970), desenvolvendo, simultaneamente, uma longa experiência como cronista, coligida nos volumes Deste Mundo e do Outro (1971), A Bagagem do Viajante (1973), As Opiniões Que o D. L. Teve (1974) e Os Apontamentos (1976).
Destes dois registos fez o campo de ensaio, para, com 44 anos, encetar uma amadurecida carreira de romancista, que deixaria para trás experiências ficcionais ainda não suficientemente reveladoras, como Terra de Pecado, de 1947.
Manual de Pintura e de Caligrafia e Levantado do Chão são os dois primeiros títulos de uma actividade romanesca que, concebida como registo privilegiado para uma interrogação sobre a relação entre o homem e a História, entre o individual e o colectivo, entre o escritor e a sociedade, nos anos 80, conhece um sucesso fulgurante, junto do grande público e da crítica especializada.
É durante esta década que publica os títulos que o celebrizaram, como Memorial do Convento (1982), O Ano da Morte de Ricardo Reis (1984) ou A Jangada de Pedra (1986).
Posteriormente publicou outras obras, de entre as quais merecem menção História do Cerco de Lisboa (1989), O Evangelho Segundo Jesus Cristo (1992), Ensaio sobre a Cegueira (1996), Todos os Nomes (1997), A Caverna (1999), Ensaio sobre a Lucidez (2004) e As Intermitências da Morte (2005).
A bibliografia de José Saramago abrange ainda textos teatrais (Que Farei Com este Livro, A Segunda Vida de São Francisco, In Nomine Dei, Don Giovanni ou o Dissoluto Absolvido), o registo diarístico encetado com a edição de Cadernos de Lanzarote e ainda uma breve incursão à literatura infanto-juvenil com A Maior Flor do Mundo, de 2001, livro escrito em parceria com o ilustrador João Caetano, que acabou por receber o Prémio Nacional de Ilustração atribuído nesse ano.
José Saramago, comendador da Ordem Militar de Santiago de Espada desde 1985 e cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras Francesas desde 1991, tem recebido ao longo da sua carreira numerosas distinções. Para além do prémio Nobel, foi galardoado, entre outros, com: o Prémio Bordalo de Literatura da Casa da Imprensa, em 1991; o Grande Prémio Vida Literária, atribuído pela APE, em 1993; o Prémio Camões, em 1995; e o Prémio de Consagração de Carreira, da Sociedade Portuguesa de Autores, em 1995. Em 1999 foi doutorado Honoris Causa pela Universidade de Nottingham, em Inglaterra; em 2000 pela Universidade de Santiago, no Chile; e, em 2004, pela Universidade de Coimbra, em Portugal, e pela Universidade de Charles de Gaulle-Lille III, em França.